domingo, maio 10

Como uma estrela

Nosso amor é igual a uma estrela. Ele nasceu no meio da poeira de outras estrelas que morreram para dar lugar a essa nova, que ressurgiria pq tinha a capacidade de brilhar mais forte - essa poeira teria sido deixada por nossos antigos amores. Então essa estrela nasce, e ao nascer começa a brilhar fraca, sem esperança de um dia ser uma grande estrela. Mas vai passando o tempo e esse brilho vai aumentando - esse tempo seria o que a gente percebeu que estava se amando - até chegar ao seu auge - quando nós nos juntamos. E assim ela permanece durante bastante tempo, ás vezes algumas nuvens tapam ela, e quem está aqui acaba por não enxergar. Mas depois ela aparece linda no céu brilhando como sempre - nossos tempos felizes. Até que chega uma hora que a energia que foi dada a ela, vai chegando ao fim. Vai aos pouquinhos se apagando, até deixar de brilhar. Vai acabar virando poeira, e virando energia para que nasça uma nova estrela - nossos amores que ainda estão por vir. Talvez um dia renasça, talvez essa poeira se consuma até deixar de existir completamente. Mas uma coisa eu tenho certeza, ela foi uma das mais lindas enquanto brilhou.

2 comentários:

'Apenas Ela' disse...

Tô até sem palavras para comentar ! *_*

Rafaela Canuto. disse...

que bonito seu texto, talentosa você :]

bjs